O que é o bloqueio?

O Bloqueio consiste em interromper impulsos sensoriais, principalmente os dolorosos, de uma região do corpo específica, tendo como alvo determinado grupo de nervos ou um nervo isoladamente, de forma temporária, diminuindo ou até eliminando por completo a dor.

Este tipo de procedimento faz parte de uma área médica entitulada MEDICINA INTERVENCIONISTA DA DOR e é indicada para mapeamento da dor ou quando terapias farmacológicas não promovem analgesia eficaz, quando os efeitos adversos se tornam intoleráveis ou quando o alívio da dor aguda se faz necessário para a efetiva atuação da equipe de reabilitação.

Como é realizado?

Geralmente os bloqueios são realizados com uso de um método de imagem, como raio-x ou ultrassonografia, de forma que se possa infiltrar estruturas específicas de maneira mais precisa e segura.

A maioria dos bloqueios consistem na injeção de medicação, normalmente um anestésico local e/ou um anti-inflamatório, que atuam interrompendo os sinais dolorosos e diminuindo a inflamação na área.

Há uma grande variedade de bloqueios para atuar em situações e contextos diversos.

Bloqueios Diagnósticos:

São técnicas intervencionistas cujo princípio básico é encontrar o alvo, ou seja, a possível fonte geradora de dor do paciente. A partir do momento em que o médico suspeita de um local que causa dor, injeta naquele local uma pequena quantidade de anestésico e faz uma comparação da queixa do paciente antes e depois da injeção. Considera-se o bloqueio positivo ou negativo conforme a resposta do paciente. A falha no bloqueio diagnóstico pode acontecer em casos que a medicação não atinja o alvo, o alvo não seja fator responsável pela dor ou a medicação injetada tenha sido insuficiente. Caso haja alívio da dor, mesmo que por um curto período, trata-se de um bom sinal, pois o local da sua dor foi corretamente identificado e seu médico pode então oferecer alternativas mais avançadas de tratamento, que podem ser discutidas com ele e sua equipe, baseado no seu histórico e caso específico, buscando sempre uma melhora prolongada e aumento da sua qualidade de vida.

Bloqueios Terapêuticos:

Quando utilizado para o tratamento em si, os bloqueios podem fazer uma diferença significativa na diminuição ou até eliminação de condições dolorosas agudas ou crônicas. Essas injeções podem ser mais efetivas do que o tratamento conservador, incluindo medicação via oral, pois concentram a aplicação diretamente no local de origem da dor. O tempo de ação dos bloqueios varia muito conforme cada paciente e dependendo das respectivas patologias envolvidas, podendo durar de horas, meses ou até se mostrar com alívio definitivo da dor.
  • Discografia provocativa ou analgésica (block).
  • Espaço epidural: transforaminal, translaminar, caudal, foraminal sacral.
  • Nervos periféricos;
  • Sistema Nervoso Autônomo;
  • Seletivo de raiz;
  • Seletivo de músculo;
  • Segmento articular: de membros, facetária, sacroiliaca;
  • Miotendíneo, peritendíneo ou êntese;
  • Bursas;
  • Pontos de dor “trigger points”;
  • Ligamentos.

Faça Seu Agendamento

Faça seu Agendamento

Agende