O que é Artrodese?

A artrodese é utilizada com intuito de se imobilizar um segmento da coluna, para que haja então formação de pontes ósseas entre as vértebras e estas se tornem, então, um bloco ósseo único, sem mobilidade. A artrodese da coluna é um método de tratamento cirúrgico das doenças da coluna vertebral que causam instabilidade.

Portanto ao realizar o procedimento causa-se a estabilidade da coluna através da imobilidade de algum(ns) de seu(s) segmento(s). Em geral, 2 a 3 segmentos da coluna podem ser artrodesados (fixados, fundidos) sem que haja prejuÍzo significativo da movimentação global da coluna, pois os segmentos sadios dão conta de realizar os movimentos mais importantes da coluna.

Pode ser realizada em qualquer segmento da coluna (cervical, torácica ou lombar) e é realizada tanto pela frente (anterior) como por trás (posterior), dependendo do caso.

A artrodese pode necessitar de instrumental (materiais especiais): parafusos, barras, placas, pinos, cages (dispositivos intersomáticos, substituto do disco), etc. Mas o que vai causar a fusão óssea é a colocação de enxerto, que pode ser obtido do próprio paciente ou ser industrializado. Os equipamentos atuais permitem a realização da artrodese da coluna com a colocação de materiais de forma minimamente invasiva, através de pequenas incisões na pele (percutâneo) e com mínima agressão aos tecidos adjacentes.

A artrodese pode estar indicada em casos de:

  • Espondilolistese;

  • Instabilidade na coluna lombar

  • Escoliose do adulto

  • História de cirurgia prévia em coluna lombar

  • Estenose de canal vertebral

  • Fratura vertebral de origem traumática

  • Fratura vertebral de origem neoplásica

Essa cirurgia também pode ser benéfica em alguns casos de hérnia de disco quando há instabilidade da coluna.

O método pode ser usado para tratamento de dor lombar refratária/resistente à medicação ou outras medidas não farmacológicas, ou para tratamento de instabilidade gerada por fraturas após traumatismos, entre outras indicações.

Atualmente a técnica mais frequentemente utilizada consiste no implante de parafusos nos pedículos, uma região específica das vértebras, com hastes metálicas unindo-os, com ou sem a interposição de enxertos intersomáticos, que são dispositivos que ficam entres os corpos vertebrais e aumentam a taxa de fusão ou "adesão" entre as vértebras.

Faça Seu Agendamento

Faça seu Agendamento

Agende